terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Os vilões da concentração na hora dos estudos

Não é incomum nos encontrarmos perdendo a concentração ao estudar e simplesmente nos sentirmos incapazes de manter o foco no trabalho que temos que fazer. Hoje em dia, as distrações são tantas que parecem surgir a cada momento, especialmente considerando nossos vícios em nossos telefones e redes sociais, além do nosso desejo inerente de permanecer conectado a nossos amigos e familiares a qualquer momento do dia.



Siga o Castro Digital nas Redes Sociais:
 Instagram    Facebook    Twitter    WhatsApp .

Mas, às vezes, simplesmente não podemos nos dar ao luxo de nos distrair. Se preparar para um concurso que pode mudar nossa vida profissional requer dedicação total e concentração extrema. A chave para superar nossas distrações diárias é identificar o que exatamente está nos distraindo - e avançar com força total para enfrentá-la.

Embora existam inúmeras coisas que nos impedem de nos concentrar, aqui estão alguns dos maiores vilões na hora dos estudos e o que fazer para vencê-los.

Seu telefone celular

É difícil imaginar uma época em que nossos telefones celulares não estivessem literalmente a centímetros de nós em todos os momentos do dia e da noite. Entre a espera constante de mensagens de amigos e outras pessoas significativas, a digitalização de várias tarefas do dia-a-dia e a verificação de e-mails, somos uma geração obcecada por nossos telefones.

Você já parou para pensar o que os nossos telefones estão fazendo com a nossa capacidade de concentração? O fato de sermos regularmente interrompidos com chamadas, mensagens e alertas gera uma distração imediata para qualquer tarefa que tenhamos em mãos. Isso nos afasta, mesmo que apenas por um momento, do que estamos fazendo e às vezes leva um tempo para voltarmos mentalmente para onde estávamos.

Uma boa maneira de superar isso é silenciar os telefones (quando possível, é claro), até o cumprimento da tarefa (vale estipular blocos de uma hora estudo, por exemplo). Isso nos permite usar todo nosso cérebro para nos concentrarmos. Depois, podemos dedicar um tempo específico mais tarde a ouvir mensagens de voz e retornar chamadas, textos e e-mails.

Barulhos de todos os tipos

Em um mundo perfeito, você poderia estudar em casa em paz e tranquilidade, com nada além dos pássaros cantando nas árvores como ruído externo. Na vida real, sabemos que as horas de estudo podem incluir toda sorte de barulhos: crianças brincando, televisão ligada, locais públicos, alarmes que disparam.

O problema com os ruídos externos é que eles nos obrigam a nos concentrarmos mais em nossas tarefas e, por isso, acabamos cansando mais rápido. Há algumas maneiras de minimizar ou tentar evitar a interferência de barulhos externos: desde fones que cancelam os ruídos de fora, passando por investir em uma central de alarme para que você não precise se distrair e nem se assustar com isso ao sair de casa e ir a uma biblioteca estudar se o barulho é insuportável.

Falta de sono

Você está quase adormecendo em sua mesa no meio da manhã de um dia da semana pensando: "Como é que vou chegar até o fim do dia?" Você não é o único. A falta de sono afeta a produtividade e não dormir o suficiente prejudica a atenção e a memória de curto prazo, tornando não apenas difícil passar o dia, mas quase impossível se concentrar e concluir uma determinada tarefa.

De acordo com a National Sleep Foundation, a maioria dos adultos precisa de sete a nove horas de sono por noite, portanto, o sono realmente precisa ser uma prioridade para quem precisa estudar.
__________________________
Imagem: Unsplash.com

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Clique aqui para se cadastrar (link só funciona pelo celular, vai abrir uma conversa no WhatsApp)


CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Preencha seu e-mail abaixo, em seguida acesse seu e-mail e procure na sua caixa de entrada ou lixo/spam uma mensagem com o assunto Activate your Email Subscription to: Nova postagem no Castro Digital, abra e clique no link de confirmação.



COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Os comentários devem ser relacionados com o assunto da matéria. Não é permitido comentário sem identificação. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade ou com informação repetida que já consta na postagem.

0 comentários: