terça-feira, 16 de outubro de 2012

Governo do MA atrasa salário de professores contratados em 2012

Muitos professores contratados para o ano letivo 2012 pelo Governo do Maranhão estão com salários atrasados. Eles foram contratados após serem classificados num seletivo realizado no início do ano pela Secretaria de Estado da Educação do Maranhão (Seduc-MA).

O salário bruto para quem tem curso superior completo é de R$ 950,00, para quem tem apenas 50% concluído é de R$ 725,50.

Os contratos foram assinados na primeira semana de junho e, para alguns desses professores contratados da rede estadual, após cerca de dois meses e meio de trabalho, receberam o primeiro pagamento (meados de agosto). Posteriormente receberam mais dois pagamentos no final do mês de setembro.

Porém, muitos desses professores contratados em 2012 para trabalhar nas escolas da rede estadual em diversas cidades do Maranhão, nunca receberam nenhum centavo de seus salários. E eles já estão com mais de quatro meses trabalhando.

E o pior é a recente decisão do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) cancelando esses contratos. Para os professores que já receberam salário, deixar de trabalhar agora, teriam o prejuízo futuro da falta de emprego. Mas, e quanto a estes que, mesmo após mais de quatro meses de trabalho nunca receberam nada?

Leia mais:
Justiça interrompe contratos dos professores do Maranhão

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: