terça-feira, 25 de junho de 2019

As fintechs e o impacto na oferta de crédito

As startups passaram a última década tentando reinventar tudo, desde a forma como pedimos um táxi até como fazemos suco de frutas e cortamos vegetais. Ultimamente, os empresários das chamadas fintechs, startups do setor financeiro, vêm dando à forma como o consumidor lida com seu dinheiro, uma revolução digital.


Essas fintechs têm investido no mercado de empréstimos pessoais, a categoria de dívida de consumo que mais cresce, de acordo com a Serasa Experian. Esse tipo de empréstimo vem ganhando adeptos principalmente por tomadores de empréstimos considerados de alto risco para os bancos, normalmente sem acesso a cartões de crédito ou empréstimos consignados. Essas novas empresas normalmente utilizam os aplicativos inteligentes nos smartphones, que usam uma gama maior de dados, e dessa forma podem conceder empréstimos a pessoas que não podem se qualificar com base apenas nos critérios tradicionais.


Siga o Castro Digital nas Redes Sociais:
 Instagram    Facebook    Twitter    WhatsApp .

Os empréstimos com as fintechs

Empresas como a MoneyMan oferecem empréstimos pessoais como alternativa a pessoas sem acesso a cartão de crédito ou que precisam pagar dividas de uma forma rápida. O segmento tem sido impulsionado por startups financeiras. Os empréstimos podem ser usados para compras maiores, como um casamento ou investimento em um negócio como também para pequenas dívidas — e têm um número fixo de parcelas para serem pagos. Os cartões de crédito podem ser caros se o usuário permitir que os saldos se acumulem (a taxa de juros média anual no Brasil chega em quase 300%), enquanto os empréstimos pessoais podem oferecer taxas mais baixas.

Cartões de crédito ainda são a maneira mais fácil de assumir dívidas (muito fácil, argumentam alguns), e empréstimos pessoais geralmente não fazem sentido para compras menores. Mas as alternativas digitalizadas estão evoluindo e invadindo o território dos cartões de crédito.

Aumento da elegibilidade

Embora esteja aumentando rapidamente, o saldo total de empréstimos pessoais no Brasil ainda é baixo comparado ao do cartão de crédito. Dito isso, os empréstimos ainda têm muito espaço para crescimento, especialmente devido à inovação que as fintechs trouxeram na avaliação de crédito, aprofundando o conjunto de clientes elegíveis.

Mesmo que os empréstimos pessoais não constituam uma ameaça existencial para o negócio de cartões de crédito, eles podem, ao longo do tempo, tornar o crédito ao consumidor rotativo um pouco menos lucrativo para os bancos. Isso poderia acontecer se mais clientes decidissem refinanciar a dívida de cartão de crédito com empréstimos pessoais e que as ofertas de fintech se tornassem mais abundantes e escassas no ponto de venda.

Em um sinal de que os grandes bancos tomaram conhecimento da invasão de tecnologia financeira, os bancos tradicionais estão buscando modernizar seus processos de solicitação de empréstimo, correndo atrás do prejuízo. Mas essa corrida ainda não parece justa: enquanto as fintechs decolam com processos de solicitação de empréstimo que podem durar de um a dois dias úteis para ser concluídos, os processos com bancos ainda apresentam burocracia e morosidade.

Em suma, as fintechs ajudaram a tornar os empréstimos pessoais online um produto de crédito que é reconhecido como uma maneira simples e conveniente. Cada vez mais consumidores valorizam o uso de um empréstimo pessoal para suas necessidades de crédito, seja para consolidar a dívida, financiar um projeto de melhoria da casa ou pagar por uma compra online.

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Clique aqui para se cadastrar (link só funciona pelo celular, vai abrir uma conversa no WhatsApp)


CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Preencha seu e-mail abaixo, em seguida acesse seu e-mail e procure na sua caixa de entrada ou lixo/spam uma mensagem com o assunto Activate your Email Subscription to: Nova postagem no Castro Digital, abra e clique no link de confirmação.



COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Os comentários devem ser relacionados com o assunto da matéria. Não é permitido comentário sem identificação. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade ou com informação repetida que já consta na postagem.

0 comentários: