domingo, 19 de abril de 2015

Movimento Abril Verde, o mês em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho

Abril Verde, o mês é chamado assim porque no dia 28 de abril, pessoas de todo o mundo celebram o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho. A data foi instituída por iniciativas de sindicatos canadenses e escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, em maio de 2005, foi promulgada a Lei No. 11.121, criando o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

► COMPARTILHE NO FACEBOOK

No dia 07 de abril também é celebrado o dia Mundial da Saúde, instituída pela Organização Mundial da Saúde, que define: a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade. Criada em 1948, a data tem como objetivo conscientizar a população a respeito da qualidade de vida e dos diferentes fatores que afetam a saúde populacional.


As mortes no trabalho também são um lembrete de que todos os níveis de governo são fundamentais para fazer mais por leis de saúde e segurança e vigorosamente julgar violações quando um trabalhador é morto ou gravemente ferido. É tempo de tratamento justo e igualitário perante a lei para mortes e acidentes de trabalho.

O Movimento Abril Verde é uma iniciativa do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Estado do Paraná, tem como intuito trazer à sociedade a questão da segurança e saúde do trabalhador brasileiro.

A mobilização se faz necessária para tratar do tema das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho com o objetivo maior de reduzir os acidentes de trabalho e os agravos à saúde do trabalhador, e mobilizar o envolvimento da sociedade, dos órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações, sociedade civil organizada para prevenir e alertar sobre os problemas que ocorrem no mundo do trabalho e em decorrência do mesmo.

Essa iniciativa quer trazer saúde e a prevenção para dentro do local onde passamos grande parte do nosso dia, da nossa vida e produzimos a riqueza da sétima economia do mundo.

Segundo dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho), divulgados em 2013, 2 milhões de pessoas morrem por ano por conta de doenças ocupacionais no mundo. Já o número de acidentes de trabalho fatais ao ano chegam a 321 mil. Neste panorama, a cada 15 segundos, um trabalhador morre por conta de uma doença relacionada ao trabalho.

Os dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT) colocam o Brasil como 4º colocado no ranking mundial de acidentes fatais de trabalho. No Brasil, são quase 4 mil mortes anualmente em decorrência de acidentes de trabalho


O Maranhão ficou em 15° colocação no Brasil em empregados, passando de 696.348 em 2012 para 721.490 em 2013 (3,61%). O Estado obteve a 21° posição em acidentes e a 14° em óbitos. (Fonte: MTE/RAIS, MPS/AEPS)


"Falta iniciativa do Governo junto ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para que haja de fato uma fiscalização rigorosa nas empresas quanto essa preocupação e assim ao menos possa minimizar tais acidentes", afirma Leonardo Lima da Silva (foto ao lado), Técnico em Segurança do Trabalho, Bombeiro Civil, Supervisor de Trabalho em Espaço confinado e Professor de Normas Regulamentadoras. Ele aprova essa iniciativa e informa que lamentavelmente o Maranhão tem tido um crescimento alarmante em acidentes do trabalho.
_____________________
Informações e infográficos: Movimento Abril Verde.

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: