sábado, 28 de abril de 2012

Golpe da compra premiada, sinônimo de lucro e roubo

A modalidade de comércio chamada de "compra premiada" nasceu há quase vinte anos, de lá para cá, cresceu, atingiu seu ápice máximo e recentemente vem entrando em declínio. Mas essa queda não é de agora, já há alguns anos dava sinal que seu fim estava próximo.

COMPARTILHE NO FACEBOOK

A compra premiada, é também chamada de venda premiada, quita já, consórcio premiado, consórcio quita já, entre outros. A prática, de acordo com o Ministério da Fazenda, não passa de um golpe antigo, conhecido como "pirâmide", mas com nova roupagem.

O golpe funciona da seguinte forma: as empresas atraem consumidores com a promessa de adquirirem um bem móvel, como motocicletas, por exemplo. Para isso, formam grupos de participantes que pagam parcelas mensais e concorrem a sorteios do bem contratado. Quando sorteado, o contemplado deixa de ser obrigado a pagar as demais parcelas e outro consumidor é inserido no grupo.

Como todo tipo de golpe, no principio gerou muitos lucros, tanto para empresários como para clientes, pois foram milhares que receberam seus prêmios, eletrodomésticos e principalmente motos, e conseguiram algum bem na vida através dessa modalidade de comércio. Eu que o diga, pois meu primeiro computador de mesa foi adquirido via compra premiada, mas por má sorte ou azar, paguei todas as prestações e nunca fui contemplado, só recebi o produto ao quitar todas as prestações.


Mas do meio para o fim, a compra premiada só gerou lucro para os empresários, enquanto os clientes viam seu dinheiro ser roubado descaradamente, ou seja, pagavam as prestações, eram contemplados, mas os prêmios não eram entregues.

A compra premiada se disseminou por todo norte e nordeste do Brasil. Nessas regiões, destaca-se a Eletromil, como uma das maiores lojas e pioneira neste tipo de comércio, com filiais nos estados do Maranhão, Ceará e Pará. A loja atualmente é alvo de inúmeros processos judiciais de clientes, sem falar que seus proprietários, dentre eles, o sócio majoritário Eduardo Facundes, estão sendo procurados pela polícia. O golpe que aplicaram causou um prejuízo estimado em mais de 30 milhões de reais e supõe-se que, mesmo sendo apreendido todos os bens da empresa e pessoais, ainda não seja suficiente para pagar tamanho prejuízo. E enquanto a justiça caminha a passos de tartaruga, os clientes continuam sem dinheiro e sem os seus bens.

Em Bacabal, uma das primeiras lojas de compra premiada a decretar falência há alguns anos, foi a Eletromanos, aplicando golpe em milhares de clientes. O proprietário fugiu e nunca mais deu sinal de vida, e os clientes ficaram a ver navios no prejuízo. Mas durante todos essas anos de compra premiada, centenas de lojas abriram e fecharam as portas causando prejuízo a um número incontável de clientes.

E o pior de tudo é que, apesar de ultimamente a mídia está divulgando a todo instante sobre o golpe da compra premiada, atualmente ainda existem muitas lojas desse tipo, e com clientes que acreditam nessa ilusão.

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: