domingo, 23 de outubro de 2011

'Viver em rede no século 21" é o tema da redação do ENEM 2011

"Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado", este foi o tema da redação do ENEM 2011. Os primeiros candidatos que já deixaram o local de prova informaram o tema, o que foi confirmado pelo Ministério da Educação.

Segundo o MEC, duas reportagens e uma tira de quadrinhos foram os textos de referência da redação. São elas as matérias "Liberdade sem fio" e "A internet tem ouvidos e memória", publicadas pela revista "Galileu" e pelo portal "Terra", respectivamente, e uma tira da série "Quadrinhos dos anos 10", do cartunista André Dahmer.

Para Maria Aparecida Custódio, professora do laboratório de redação do Colégio Objetivo, o tema da prova de redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2011 teve bastante identificação com o público jovem. Segundo ela, os candidatos tiveram facilidade para discorrer sobre o assunto deste ano.

“Os alunos estavam bem preparados para discutir a questão das redes sociais. Acredito que os estudantes não tiveram dificuldades para escrever, pois os textos e a tirinha contribuiram para que todos pudessem elaborar suas reflexões”.

De acordo com a professora, a banca partiu do principio de que boa parte dos jovens são internautas e devem saber lidar com essa questão de forma saudável buscando o ponto de equilíbrio e bom senso no uso das redes sociais.

“Os alunos estão se mostrando satisfeitos tanto com o assunto abordado como o desempenho que tiveram na redação, diferentemente do ano passado”, disse Maria Aparecida.

O enunciado da prova de redação derrubou as suspeitas levantadas no sábado (22) de que o tema havia vazado e falaria sobre o povo indígena e a justiça brasileira. O MEC havia negado o vazamento no sábado.

A redação do Enem é corrigida por dois corretores de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. A nota final corresponde à média aritmética simples das notas atribuídas pelos dois corretores. Caso haja discrepância de 300 pontos ou mais na nota atribuída pelos corretores (em uma escala de 0 a 1000), a redação passará por uma terceira correção, realizada por um supervisor. A nota atribuída pelo supervisor substitui a nota dos demais corretores.

Será atribuída nota zero à redação: que não atender a proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo; sem texto escrito na folha de redação, que será considerada "em branco"; com até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará "texto insuficiente"; linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no caderno de questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas; com impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, que será considerada "anulada".
COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

Um comentário:

  1. Olá !!! Eu interpretei de forma diferente a proposta da redação, observem que logo depois da palavra " privado " no tema da redação, está a frase " APRESENTE PROPOSTA DE CONCIENTIZAÇÃO SOCIAL QUE RESPEITE OS DIREITOS HUMANOS". então fiz minha redação voltada a elaborar uma parceria onde o poder público e a iniciativa privada fossem capazes de garantir o ACESSO A REDE a todo cidadão brasileiro, Visto que a Onu declarou como direito fundamental do ser humano, organização da qual o Brasil e signatário. Entendi que era pra escrever sobre uma maneira de atender esse direito, assim como todos os outros deveriam ser atendidos. Afinal todos tem o direito de viver em rede agora !
    abçs

    ResponderExcluir