sábado, 12 de outubro de 2013

Sinproesemma altera dia de paralisação de professores do Maranhão no mês de outubro e alerta para greve em 2014

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma), Júlio Pinheiro, divulgou circular, alterando a data e convocando as Regionais e Núcleos do sindicato para o Dia Estadual de Paralisação neste mês de outubro, pelo cumprimento integral do Acordo firmado entre o governo do Estado e a representação sindical. O sindicato também alerta para greve de professores em 2014.

Compartilhe no Facebook


“Este acordo vem sendo descumprido por parte do Governo no que diz respeito à forma de pagamento da recomposição salarial retroativa, exclusão desse benefício aos servidores aposentados, não concessão de gratificação aos funcionários de escolas e das promoções e titulações”, afirma Pinheiro no documento.

O objetivo é que todas as Delegacias e Núcleos do Sinproesemmatornar pública a importância dessa agenda e o tratamento que o Acordo vem recebendo da parte do Governo, para que haja uma total mobilização da categoria. Júlio Pinheiro sugere que, nesse dia, as Delegacias e Núcleos do Sindicato “realizem passeatas, ato público, visita à imprensa etc., simultaneamente em todo o estado”.

A paralisação, que seria realizada dia 16, foi alterada para o dia 22 de outubro (terça-feira). Portanto, dia 16 haverá aula normal, e a paralisação será dia 22.

A vice-presidente do Sinproesemma, Benedita Costa, reforça, dizendo que é necessário dar a máxima visibilidade à insatisfação dos professores sobre o descumprimento do Acordo nos moldes em que foi acertado.

“A proposta é fazer um Dia Estadual de Paralisação todo mês até dezembro para mostrar nossa indignação quanto a esse parcelamento do reajuste, das promoções e titulações”, esclareceu.

GREVE NO INÍCIO DO ANO LETIVO DE 2014

O diretor de Imprensa e Divulgação do Sinproesemma, Júlio Guterres, salienta que o Sindicato está atento também à outra parte do Acordo em que o governo do Estado se compromete a pagar as progressões em janeiro de 2014 para todos os professores que estão na última referência para a aposentadoria.

“O Dia Estadual de Paralisação, que faremos a cada mês até dezembro, é uma sinalização de que não iniciaremos o ano letivo de 2014, caso o governo não faça o pagamento das progressões em janeiro. Ou seja, estaremos mobilizados para uma grande greve”, alerta Guterres.
____________________
Com informações do Sinproesemma.

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Clique aqui para se cadastrar (link só funciona pelo celular, vai abrir uma conversa no WhatsApp)


CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Preencha seu e-mail abaixo, em seguida acesse seu e-mail e procure na sua caixa de entrada ou lixo/spam uma mensagem com o assunto Activate your Email Subscription to: Nova postagem no Castro Digital, abra e clique no link de confirmação.



COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Os comentários devem ser relacionados com o assunto da matéria. Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: