domingo, 25 de março de 2012

Campanha denuncie os inimigos da educação

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) lança uma campanha nacional para denunciar prefeitos brasileiros que não pagam o piso nacional aos professores e não seguem a determinação legal de implantar 1/3 da jornada de trabalho para a hora-atividade do educador.

A entidade orienta: "Se o prefeito de sua cidade não respeita o direito dos trabalhadores, informe à CNTE. Mande um e-mail para cnte@cnte.org.br. Vamos mostrar para o Brasil todo quem são os inimigos da Educação", diz a campanha.

O presidente do Sindicado dos Professores do Maranhão - Sinproesemma, Júlio Pinheiro, orienta os educadores do interior do Maranhão a fazerem a denúncia para CNTE dos prefeitos que não cumprem a Lei 11.738, que determina o pagamento do piso e estabelece a hora-atividade.



Para conhecer os prefeitos inimigos da educação, clique na imagem abaixo.

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Clique aqui para se cadastrar (link só funciona pelo celular, vai abrir uma conversa no WhatsApp)


CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Preencha seu e-mail abaixo, em seguida acesse seu e-mail e procure na sua caixa de entrada ou lixo/spam uma mensagem com o assunto Activate your Email Subscription to: Nova postagem no Castro Digital, abra e clique no link de confirmação.



COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Os comentários devem ser relacionados com o assunto da matéria. Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: