sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Morte de Kadafi é isca para golpe na internet

Não fazia muitas horas que a imprensa internacional divulgara a morte de Muammar Kadafi, ex-líder líbio capturado e morto na quinta-feira, e o tema já era usado para atrair usuários a páginas com software malicioso. Segundo a Eset, empresa de softwares de segurança, as principais ferramentas utilizadas são as redes sociais e os ataques detectados são direcionados a usuários brasileiros, pois são escritos em português.

A companhia de segurança mostra um exemplo em que o email diz: "acabei de receber este vídeo de Kadafi sendo morto em praça pública" e vem acompanhado de um link falso. A Eset também alerta que a URL enviada começa com o nome de um portal de notícias renomado, o que daria confiança ao usuário para clicar. O site acessado, porém, não é o de notícias, e sim um endereço .kr, da Coreia do Sul.

Na página sul-coreana, o usuário vê uma imagem, de extensão .gif, que é quem executa a invasão. O software malicioso, nesse caso, é chamado de Qhost e busca roubar dados bancários do usuário, em ação chamada pishing. Ao entrar sem querer no site .kr, o usuário tem um trojam instalado em sua máquina e, quando tenta acessar páginas de home banking, o trojan entra em ação.

Mas não só os brasileiros são vítimas de iniciativas envolvendo a morte de Kadafi. Nos Estados Unidos, outra empresa de segurança, a Sophos, detectou emails com supostas fotos da agência de notícias France Presse (AFP). Nesse caso, o malware é ativado quando o usuário abre a mensagem para ver as imagens. "Os criminosos enviam e-mail como se fosse procedente de alguém conhecido com as supostas fotos da morte de Kadafi", explica Graham Cluley, consultor de tecnologia da companhia britânica.

Segundo a Eset, a rapidez do ataque, no mesmo dia em que o ex-líder líbio teve a morte anunciada pelo governo provisório do país, se deve ao fato de que as páginas de invasão costumam já estar montadas, apenas à espera de uma "isca" para atrair os usuários. "A boa notícia é que com o uso de uma ferramenta de detecção proativa, o usuário estará protegido e poderá evitar esse tipo de ameaça", afirma o gerente da empresa no Brasil, Camillo Di Jorge.
________________
Referência: Terra e AFP.


RECOMENDE ESTA NOTÍCIA PARA SEUS AMIGOS NO FACEBOOK
CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Clique aqui para se cadastrar (link só funciona pelo celular, vai abrir uma conversa no WhatsApp)


CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Preencha seu e-mail abaixo, em seguida acesse seu e-mail e procure na sua caixa de entrada ou lixo/spam uma mensagem com o assunto Activate your Email Subscription to: Nova postagem no Castro Digital, abra e clique no link de confirmação.



COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Os comentários devem ser relacionados com o assunto da matéria. Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: