quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Professores de Bacabal cobram Flávio Dino por reajuste salarial durante inauguração do Hospital Laura Vasconcelos

Professores corajosos de Bacabal cobraram o governador Flávio Dino pelo reajuste salarial 2016 durante solenidade de inauguração do Hospital Regional Laura Vasconcelos, na manhã desta terça-feira (15). "Aí só sendo mágico", debochou Dino da cara dos professores diante da cobrança.

A manifestação foi realizada de forma totalmente pacífica por cerca de 08 professores corajosos da rede estadual de educação do Maranhão empunhando faixa e cartaz. Mesmo assim foram posicionados pelo menos 03 seguranças em frente aos professores com medo do governador ser morto por algum cartaz ou faixa.

Um dos seguranças ainda empurrou este que voz escreve quando o mesmo empunhou um cartaz, e posteriormente, dentro do hospital, o mesmo segurança ainda tentou tomar e rasgar o mesmo cartaz que desta vez estava sendo conduzido por uma professora, na frente do governador quando o mesmo conversava com os profissionais. Tal atitude reforça a forma truculenta com que são tratados todos que já fizeram algum tipo de manifestação contra as atitudes ditatoriais de Dino.

Flávio dino é tão ditador que desde o inicio de 2016, quando já deveria ter concedido o reajuste salarial de 11,36% aos professores, conforme determina a Lei do Piso, nem ao menos fez nenhuma proposta de reajuste de pelo menos 0,0000...1%. A conclusão é que ele não vai mesmo conceder nem 01 real de reajuste à categoria, e ainda faz piada com a cara dos profissionais, conforme diálogo reproduzido abaixo.

Após o evento, os professores adentraram o hospital e conseguiram falar com Dino. A desculpa dele é a mesma de sempre: "estamos na crise e sem recursos para pagar os professores"; e o cara ainda se diz "colega de profissão dos professores" por também atuar como professor, só não da rede estadual!

Castro: conceda o reajuste aos professores!
Dino: tu prefere reajuste ou pagamento em dia?
Castro: as duas coisas!
Dino: aí só sendo mágico.

Em tempo: se dependesse do sindicato da categoria (Sinproesemma), com seus integrantes filiados ao PCdoB, o mesmo partido do governador, os professores nem mais receberiam salários.

Veja/ouça no vídeo abaixo a cobrança dos professores ao governador Flávio Dino:

















INAUGURAÇÃO DO HOSPITAL

Finalmente após meses em obras o Hospital Regional Dra. Laura Vasconcelos de Bacabal foi inaugurado. A unidade possui 46 leitos de internação em clínica médica, cirúrgica e ortopédica, e 10 leitos de UTI adulto. A unidade hospitalar oferecerá atendimento de Urgência e Emergência em Clínica Médica, Cirúrgica e Ortopédica Unidade de Terapia Intensiva Adulto, Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia, Serviço Social e Psicologia. Também serão disponibilizados Serviços de Apoio, Diagnóstico e Tratamento como Tomografia, Análises Clínicas, Exames de Radiologia, Ultrassonografia, Eletrocardiografia e Agência Transfusional, entre outros.

Numa cidade com saúde precária como Bacabal, um hospital desse porte é mais que necessário, em discurso, Flávio Dino prometeu ampliar futuramente sem data exata, a capacidade de atendimento do hospital. E diante do pedido do prefeito Zé Alberto em discurso, Dino também prometeu dá o mobiliário para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que está sendo construída em Bacabal.

SEM CONCURSO NA ÁREA DA SAÚDE

Flávio Dino por diversas vezes criticou a Rosengana, ops, Roseana Sarney por passar anos sem realizar concurso público para área da saúde no Maranhão, após eleito, ele continua na mesma prática, realizando apenas seletivo para contrato temporário. Dino igual a Roseana, apenas no contrato temporário, sem oportunidade para os profissionais que se qualificam para assumir o concurso na área da saúde.

O Hospital Laura é administrado pelo Instituto Invisa, empresa terceirizada com funcionários contratados temporariamente. Nesse aspecto, Dino nem pode alegar falta de recursos para realização de concurso para a saúde, afinal essa empresa está administrando o hospital com os milhões de reais repassados pelo Estado, o que poderia ser usado para pagar diretamente funcionários empregados através de concurso.



COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

Um comentário: