terça-feira, 24 de maio de 2016

Sebrae: Negócio Certo Rural capacita pequenos empreendedores do região Central do Maranhão

Cerca de 120 empreendedores do campo e suas famílias, estão tendo a oportunidade de mudar a realidade de seus pequenos negócios rurais, graças a uma parceria firmada entre o Sebrae Nacional, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar Brasil) e as prefeituras dos municípios de Bom Lugar e Paulo Ramos, na região central do estado.

► COMPARTILHE NO FACEBOOK
► COMPARTILHE VIA WHATSAPP

A parceria proporciona a estes produtores, a participação no programa Negócio Certo Rural, um método que com ferramentas de fácil entendimento ensina empreendedores a desenvolver e melhor administrar as suas propriedades, a partir de uma visão empreendedora.


Segundo a gerente regional do Sebrae em Bacabal, Graça Fernandes, a parceria com o Senar e diversas prefeituras da regional, tem trazido resultados excepcionais para os empreendedores rurais beneficiados. “Nós, como representantes do Sebrae na região do Médio Mearim ficamos muito felizes em ver o pequeno empresário do campo evoluir, buscar conhecimento e ganhar novas ferramentas para tornar a sua propriedade mais lucrativa. É uma satisfação muito grande ver que parcerias podem sim dar certo quando o trabalho é feito com seriedade e compromisso”, destacou Graça Fernandes.

O programa é desenvolvido aos finais de semana, para não atrapalhar a lida diária do empreendedor do campo. São 40 horas em sala de aula, além de consultorias especializadas que são desenvolvidas junto aos produtores em suas propriedades.

Em Bom Lugar, produtores de 23 povoados estão participando. As duas turmas de pequenos empreendedores foram iniciadas no último final de semana (14 e 15 de maio), na Unidade Escolar Manoel Campos Sousa e outras duas turmas já estão programadas para acontecer em breve no município.

Os participantes recebem um leque de orientações, que vão desde como cuidar melhor da gestão financeira de suas propriedades, passando por técnicas de plantio e cuidado com o solo, tudo com o objetivo de reduzir perdas na produção tornando os negócios mais rentáveis e com menor custo.

O gestor de projetos do Sebrae, Fernando Aurélio, que está à frente do projeto Cadeia Produtiva do Leite no Médio Mearim, destaca a importância dos produtores buscarem melhores formas de gerir seus negócios. “O empreendedor precisa se atualizar, se capacitar, pois só assim ele vai poder tornar o seu negócio mais sustentável. Aquele empreendedor que busca a capacitação só melhora a sua gestão e junto a isso vê crescer os seus lucros e diminuir os seus gastos”, enfatizou Aurélio.

O programa atende agricultores familiares, produtores de hortaliças, piscicultores, produtores de leite e também os donos de pequenas queijarias da região, além dos agricultores que já fornecem alimentos para o Programa de Aquisição de Alimento (PAA), do Governo Federal em parceria com o governo estadual e municípios.

Formalização

De acordo com o presidente da Faema, Raimundo Coelho, para participar, os produtores terão que possuir inscrição de formalização, tipo: DAP, (Declaração de Aptidão ao Pronaf), inscrição estadual, NIF, (Número de Identificação Fiscal) ou ainda CNPJ, (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas).

Coelho enfatiza que todos os municípios visitados inicialmente entenderam a necessidade de haver capacitação, firmando com isso, compromisso de formar uma ou duas turmas de produtores que venham a entender e pôr em prática a filosofia do programa.
__________________________
Informações e foto: Assessoria de Comunicação do Sebrae-MA.

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: