quarta-feira, 20 de abril de 2016

Livro Crônicas de Edgar do escritor Costa Filho, de Bacabal - MA

O livro Crônicas de Edgar, do escritor e professor Costa Filho, membro da Academia Bacabalense de Letras (ABL), está disponibilizado para download nesta matéria pelo Portal Castro Digital. O livro reúne uma coletânea de cronicas escritas ao longo dos anos para publicações em jornais e outros meios de comunicação e agora, disponíveis em versão digital, reunidas num único arquivo, para quem gosta de se deliciar com a leitura.

► COMPARTILHE NO FACEBOOK
► COMPARTILHE VIA WHATSAPP

O que é crônica? É uma compilação de fatos históricos apresentados segundo a ordem de sucessão no tempo (a palavra crônica deriva do grego "chronos" que significa "tempo") [Originalmente a crônica limitava-se a relatos verídicos e nobres; a partir do século XIX passou a refletir também a vida social, a política, os costumes, o cotidiano etc.]. Nos jornais e revistas, a crônica é uma narração curta escrita pelo mesmo autor e publicada em uma seção habitual do periódico, na qual são relatados fatos do cotidiano e outros assuntos relacionados a arte, esporte, ciência etc. Definição por Google e site Significados.com.br.


Veja abaixo o trecho de O Casal e o WhatsApp, uma das crônicas de Edgar:

"Mas... e o casal? O WhatsApp? “Ambos os três” são para mim, antitéticos. Sobre o casal, tenho que não há poesia mais doce, cena mais significativa. Aquelas duas almas: ela gorda e clara, ele magro, ambos nem feios, nem bonitos, mas felizes; ela a ser seduzida pelo seu próprio homem, na Rua Frederico Leda, próximo ao colégio Leda Tajra, à sombra da tarde em sua porta, numa cena rústica, pública e nobre. Depois tive de vê-la ainda, por ali, mais gorda ainda, grávida, talvez, a pedalar sua bicicleta rumo ao seu doce lar. Não sei bem por que, mas isso ainda me faz refletir o conceito de beleza e felicidade, sobretudo o de felicidade. Mas como supõe o leitor, não havia entre eles celular, WhatsApp, nem outro aplicativo, que não fosse a Humanus chemiae (química humana). A febre digital ainda não era epidemia. Agora dá até para afirmar: era justamente isso que proporcionava aquele aconchego conjugal. Já nas reuniões de que participo desde as escolares às literárias, o modus vivendi é o que tu já sabes, leitor. Cada máquina conectada na Net, desligada da pauta, a tirar selfies, a criar “ilhas humanas”... Respiro fundo... E, a propósito, aproveito o ensejo para desculpar-me com meus colegas, por não ter ainda esse aplicativo tão top, tão interativo, tão distanciador de humanos... Mas prometo que vou adquiri-lo."

Clique aqui para fazer o download do livro Crônicas de Edgar, por Costa Filho

Formato PDF, tamanho 2MB.

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: