quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Flávio Dino faz sua primeira burrice como governador do Maranhão e desagrada milhares de servidores públicos estaduais com alteração do calendário de pagamento 2015

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Gestão e Previdência (Segep), divulgou nesta quarta-feira (14) o calendário oficial de pagamento dos servidores estaduais para o ano de 2015. A medida pode ser considerada como a primeira burrice do governador Flávio Dino e do titular da Segep, Felipe camarão, pois desagrada todos os servidores públicos ativos, aposentados e pensionistas do estado do Maranhão. O calendário está mais abaixo no final da matéria.

Compartilhe no Facebook


Os servidores que estavam acostumados há anos receber seus salários sempre no último dia útil do mês trabalhado, a partir de agora datas estabelecidas serão sempre os dois primeiros dias úteis do mês seguinte ao trabalhado e as parcelas do 13º salário serão pagas nos meses de julho e dezembro, respectivamente.

Os servidores estaduais estão reclamando geral com essa possibilidade e quase certeza de atraso em suas contas que pagam todos os meses como faturas de cartões, parcelas de financiamentos, empréstimos, desconto do Imposto de Renda todo dia 30, etc. Por exemplo, o pagamento do salário de abril de 2015 será pago somente dia 05 de maio de 2015. O feriadão prolongado do dia 1º de maio (sexta-feira) será sem dinheiro!

FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO MARANHÃO PASSARÃO VIRADA DO ANO SEM DINHEIRO

A virada do ano dos funcionários estaduais do Maranhão será sem dinheiro. Isso por que o pagamento de dezembro de 2015 está previsto para ser pago somente em 05 de janeiro de 2016. Uma lástima, reclamam os servidores.

Segundo o secretário da Segep, Felipe Camarão, a decisão do governador Flávio Dino é de que quando houver viabilidade financeira, o pagamento poderá ser antecipado. Diante disso resta uma pergunta: onde Flávio Dino vai enfiar o dinheiro dos servidores se nos anos anteriores os salários sempre foram pagos no último dia útil do mês trabalhado? Vai deixar na conta para gerar juros?

Considerando que o dinheiro para pagamento dos servidores é garantido todos os meses, a continuação do pagamento no final de cada mês depende única e exclusivamente da vontade da administração estadual. Com essa medida, o novo governador que foi eleito para mudar o Maranhão, começa decepcionando e dando um tiro no próprio pé.

Mais de 110 mil servidores compõem a estrutura da administração estadual, sendo que mais de 74 mil são ativos - entre efetivos, comissionados e temporários das administrações direta e indireta - e 37 mil inativos, considerando aposentados e pensionistas.


COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

4 comentários:

  1. O ano é novo mas os políticos são iguais.

    ResponderExcluir
  2. Olha cada um tem a sua maneira de trabalhar,acho que esta muito cedo para se arrepender.

    ResponderExcluir
  3. Eu também não gostei do novo calendário de pagamento, mas não considero uma burrice do governador essa medida. Seria bom que você, Castro, publicasse na matéria a justificativa desse ato do governador, pois o mesmo esclareceu que os salários dos servidores eram pagos dentro do mês trabalhado, mas os impostos que incidem sobre a folha de pagamento estavam atrasados, como a contribuição da FEPA (Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria), por exemplo. Disse ainda que só dar para pagar 100% dos servidores mais os impostos quando entram os três repasses do Governo Federal que são nos dias 10, 20 e 30 de cada mês. Caso pague dia 29, por exemplo, antes de o Estado receber o último repasse, o dinheiro não dar para pagar os impostos que incidem sobre a Folha de Pagamento, nem para pagar 100% dos servidores, devido às dívidas atrasadas. Acredito que o governador quer fazer justiça cumprindo a lei. Tão logo tudo se normalize, disse que voltará a pagar como antes.

    ResponderExcluir
  4. Acredito que se organizará no devido tempo.Então nos apertemos nas nossas dificuldades, nessa ESPERANÇA.

    ResponderExcluir