quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Policiais Militares de Bacabal fazem doação para criação de banco de sangue da corporação

Policiais Militares do 15º Batalhão de Polícia Militar estiveram nesta quinta-feira (6), no horário das 08 às 16 horas no Quartel da PM, envolvidos na doação de sangue, para a criação do Banco de Sangue da corporação. Profissionais qualificados do Hemomar estiveram fazendo a coleta. Ao todo, 64 (sessenta e quatro) policiais militares foram doadores. Outra data será marcada para a doação dos demais militares.

Compartilhe no Facebook



De acordo com o Tenente-coronel Egídio, comandante do 15º BPM, o Banco de Sangue foi criado para os militares, seus familiares e membros da comunidade. "O objetivo principal é criarmos um estoque de sangue e com isso, evitarmos correria de última hora, caso algum policial militar necessite, com urgência, de sangue", disse o Tenente-coronel.

O doador de sangue obedece alguns requisitos: Ter entre 16 anos e 67 anos 11meses e 29 dias (doadores entre 16 e 17 anos com consentimento formal do responsável legal); Ter peso acima de 50 kg; Se homem, não pode ter doado há menos de 60 (90) dias; Se mulher, não pode ter doado há menos de 90 (120) dias; Ter passado pelo menos três meses de parto ou aborto; Não estar grávida; Não estar amamentando criança menor de 12 meses; Estar alimentado e com intervalo mínimo de duas horas do almoço; Ter dormido pelo menos seis horas das 24h que antecedem a doação; Não ter feito tatuagem, piercing ou acupuntura há menos de um ano; Não ter recebido transfusão de sangue ou hemoderivados a menos de um ano; Não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação; Não ser usuário de drogas; Não ser portador de doenças infectocontagiosas como sífilis, doença de chagas e HIV (I ou II).

A coleta de sangue para doação consiste na retirada de cerca de 450ml de sangue, através do uso de material descartável, de uso único e estéril. O tempo de permanência do doador no Banco de Sangue, incluindo coleta e triagem, foi de aproximadamente 12 minutos.

No Brasil, o Ministério da Saúde exige a realização de alguns procedimentos específicos antes e depois da doação, a fim de prevenir complicações para o doador e contaminação para o receptor durante o período de janela imunológica de doenças.

Antes da doação, os candidatos passaram por uma entrevista de triagem clínica, na qual poderão ser detectadas algumas condições adicionais que possam impedir a doação. Após cada doação serão realizados os seguintes exames no sangue coletado: tipagem sanguínea ABO e Rh; pesquisa de anticorpos eritrocitários irregulares (PAI); Teste de Coombs Directo; fenotipagem do Sistema Rh (D,C,E.c,e), fenotipagem de outros sistemas; testes sorológicos para: Hepatite B, Hepatite C, Doença de Chagas, Sífilis, HIV (AIDS), HTLV I/II. Esse procedimento se repetirá após cada doação e os resultados serão comunicados ao doador.

Para o comando do 15º BPM, além de ser um ato de solidariedade humana, a colete servirá para avaliar a saúde de cada policial militar e, caso algum PM, tenha alguma doença, estará descobrindo em tempo hábil para o tratamento adequado.
_______________________________
Redação e fotos: assessoria de comunicação do 15º BPM.










COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: