quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Polícia de Bacabal prende homem acusado da prática de incesto

Uma operação policial comandada pelo Delegado Regional de Polícia Civil da cidade de Bacabal, Dr. Carlos Alessandro e composta pelos Agentes Pedro, Alexandro e Rogério e em cumprimento ao Mandado de Prisão Preventiva expedito pelo Juiz Titular da 2ª Vara da Comarca de Bacabal, Dr. Jocelmo de Souza Gomes, prendeu na tarde/noite do dia 02, por volta das 18h30min, o senhor Flavio Correia Pinheiro, 40 anos, morador do bairro Trizidela.

O mesmo é acusado de manter relações sexuais com suas três filhas, todas de menor, de 14, 16 e 17 anos. A prisão foi decretada após a filha mais nova denunciar o pai ao Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente e a Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher de Bacabal. Ainda há a suspeita que o bebê de 1 ano e 4 meses filho da adolescente de 16 anos seja fruto do incesto.


Na delegacia Flávio Correia negou abusar sexualmente das filhas, já a menor que denunciou o fato, ao ver o pai preso voltou atrás no que havia dito. Segundo a menor, ela fez a denuncia para se vingar do pai que constantemente a impedia de sair de casa com as colegas. As outras filhas e a atual companheira do acusado também deverão ser ouvidas pela delegada Ironeide Elvira Melo, responsável pelo caso.
______________________________
Com informações e fotos da Assessoria de Comunicação da Polícia Militar de Bacabal

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: