quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Polícia de Marajá do Sena prende homem que degolou namorada e voltou para matar toda família dela

Policiais militares da cidade de Marajá do Sena - MA prenderam Juracir Lopes Soares, 19, pela prática de um bárbaro homicidio praticado em Santa Luzia do Tide. No dia 14 de agosto, Juracir degolou com golpes de facão a sua namorada, de apenas 16 anos de idade.

Segundo ele relatou ao Cabo Brito e ao soldado Sandro, responsáveis pela sua captura, o motivo do crime foi que a menor de inicial “M” havia marcado para fugir com o mesmo e no dia marcado a moça desistiu da ideia. Houve então, segundo Juracir, uma discussão e ele terminou por matar a menor com dois facões.

O crime aconteceu no povoado Fazenda Falsa, em Santa Luzia do Tide. E era para lá que Juracir iria caso não tivesse sido preso. Segundo relatou aos PMs a ideia era matar o padrasto, duas irmãs e um irmão da menor que era sua namorada. A prisão foi realizada com base em denúncias de populares.

O delegado Aragão, da cidade de Santa Luzia se deslocou até Marajá do Sena para conduzir Juracir. Ao delegado, Juracir disse que não estava arrependido e demonstrando extrema frieza disse que sentia “enorme prazer em matar”. Juracir foi preso no dia 26 de agosto por volta das 22h00min.
______________________________
Com informações e foto da Assessoria de Comunicação da Polícia Militar de Bacabal

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: