sexta-feira, 26 de julho de 2013

Vídeo de apresentador de TV de Bacabal sendo tirado do ar ao vivo

O apresentador de TV de Bacabal - MA, Randyson Laércio, foi tirado do ar ao vivo na tarde desta sexta-feira (26) quando iniciava a apresentação do seu programa diário Ronda na TV Difusora (SBT). O apresentador foi censurado pela direção da emissora ao expressar e defender seu ponto de vista. Mais abaixo, há o vídeo do apresentador sendo tirado do ar e da entrevista do comando do 15º BPM, motivo da censura.

Compartilhe no Facebook


A confusão é resultado do Bacabal Folia 2013, micareta que aconteceu em Bacabal no último final de semana (dias 19, 20 e 21 de julho). Logo após esta 14º edição do evento, o proprietário, empresário José Clécio, que atualmente também é secretário municipal de cultura de Bacabal, foi para uma emissora de Tv e, além de agradecer a participação do público, alegou que o evento teve prejuízos.

Segundo o empresário, os supostos prejuízos foram causados pela rigorosa fiscalização de segurança executada pelos órgãos públicos. Apesar de não ter citado nomes, ele se referiu à fiscalização que foi feita pelo comando do 15º Batalhão de Polícia Militar de Bacabal, o Tenente-coronel Egídio Amaral, e a titular da Promotoria do Meio Ambiente de Bacabal, Klícia Meneses.

Clécio reclamou da hora exata para terminar a festa, que era 3hs da madrugada. Chegou a afirmar que, se no próximo ano houver esses rigores, o evento pode não acontecer. Clécio afirmou ainda que apoiou a Polícia Militar com o fornecimento de lanche, refeições, hospedagem, combustível e camarote.

Para rebater as afirmações do promotor do evento, o comandante do 15ª BPM concedeu entrevista à equipe da Tv Difusora de Bacabal. Na entrevista, disse que o organizador do evento quer jogar a sociedade de encontro à polícia e disse ainda que o mesmo não cumpriu o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) que foi feito na promotoria de justiça e relatava as regras de segurança do evento.

Foi exatamente por causa dessa entrevista que o apresentador Randyson Laércio foi tirado do ar ao vivo. Ainda na quinta-feira (25), o programa Ronda na Difusora, que exibiria a entrevista do comandante do 15º BPM, não foi ao ar. E nesta sexta (26), quando iniciava o programa e explicava a situação e defendia a polícia, Randyson foi tirado do ar.

"Hoje no inicio da minha apresentação disse que a atitude da polícia e do ministério público estava correta e que eu não poderia de deixar de ser justo de afirmar, bastou eu falar simplesmente isso a direção geral da emissora determinou que o transmissor fosse desligado fazendo assim que saísse do ar sem dar uma explicação aos meus telespectadores", escreveu Randyson no seu blog. Segundo o apresentador, o organizador do evento entrou em contato com um dos proprietários da emissora para não exibir a entrevista.

Fatos como esses acontecem pelo principal motivo de que a maioria das emissoras de TVs de Bacabal são de propriedade de políticos e atendem seus interesses, com influência de seus aliados "mais chegados." A cidade conta com seis emissoras locais: Tv Mirante (Globo) da Família Sarney; Tv Difusora (SBT) do senador João Alberto e deputado Roberto Costa; Tv Mearim (BAND) do deputado José Vieira Lins; Tv Nova Esperança (Record) do empresário José Clécio, o mesmo já mencionado nesta reportagem; Rede Vida da Igreja Católica e Rede Mundial da Igreja Mundial do Poder de Deus.

Abaixo, o primeiro vídeo mostra o apresentador sendo tirado do ar, e o segundo, a reportagem censurada com o comando do 15º BPM. O Portal Castro Digital, através da página de contato, está a disposição de todas as pessoas mencionadas nesta reportagem.





COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

Um comentário:

  1. Censura, vergonha, lamentável. Esse mal "elemento" secretário de cultura tem que ser exonerado do cargo.

    ResponderExcluir