domingo, 14 de abril de 2013

Professores do Maranhão entram em greve geral a partir de 23 de abril de 2013

Os professores da rede estadual de ensino do maranhão, após realização de assembléias regionais representando todos os municípios do estado, aprovaram greve geral da categoria a partir do dia 23 de abril de 2013. O movimento coincide com a greve nacional da educação, dias 23, 24 e 25, e prossegue por tempo indeterminado até que seja aprovada, na Assembleia Legislativa, a proposta de Estatuto do Educador, construída, debatida e negociada em reuniões entre diretores do Sinproesemma e o governo do Estado.

A consulta aos educadores aconteceu no período de 3 a 9 deste mês, nas regionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipais do Estado do Maranhão (Sinproesemma) nas cidades de de Açailândia, Balsas, Barra do Corda, Bacabal, Caxias, Chapadinha, Codó, Imperatriz, Itapecuru-Mirim, Pinheiro, Pedreiras, Presidente Dutra, Rosário, São João dos Patos, São Luís, Santa Inês, Timon, Viana e Zé Doca. Cada regional representa, em média, 10 municípios maranhenses. A maior é a de Zé Doca, que envolve 17 municípios.


Todas as assembleias foram acompanhadas por membros da direção executiva do Sinproesemma, de delegados sindicais e coordenadores de núcleos do sindicato dos municípios representados.

As assembleias aconteceram após a publicação do edital de convocação do Sinproesemma, no dia 27 de março, para a participação dos associados na deliberação ou não de greve geral, diante do não atendimento da pauta de reivindicações da categoria, especialmente a não aprovação do Estatuto do Educador.

A última greve realizada pelos professores da rede estadual do Maranhão aconteceu no início de 2011, exatamente pelo mesmo motivo dessa. Na época, depois de mais de dois meses, a greve acabou pois nas negociações, o governo do Maranhão prometeu discutir e enviar o Estatuto do Educador para ser apreciado e votado na Assembléia Legislativa. A discussão aconteceu, mas depois de dois anos, o envio para Assembléia nunca foi feito. E mais: agora o governo quer aprovar uma nova proposta do Estatuto que não foi discutida com os educadores.

Download da versão do Estatuto do educador do Maranhão que foi discutida pelo sindicato e governo

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: