segunda-feira, 4 de março de 2013

Assassino de professora em Bacabal está livre graças à ineficiência da Justiça do Maranhão

O ex-estudante universitário, Kennedy Alves da Silva, que em outubro de 2011 assassinou em Bacabal - MA a professores Eunice das Chagas Rego, está solto. Ele se entregou à polícia um mês após cometer o crime, mas depois foi posto em liberdade, graças à ineficiência da Justiça do Maranhão.

O crime aconteceu numa tarde de quarta-feira, 05 de outubro de 2011. O filho da vítima, Paulo Rego, que morava com o criminoso, chegou em casa, na rua Tavares de Moura, bairro da Esperança, e encontrou a mãe ensaquentada e morta após ser degolada. Na época ela tinha 42 anos.

Paulo e Kennedy eram estudantes universitários da UEMA e UFMA respectivamente, moravam juntos, mas Eunice, que morava em Olho d'Água das Cunhãs e sempre vinha visitar o filho, não gostava do seu assassino e frequentemente tinha conflitos com ele. Os dois mantinham um relacionamento homoafetivo, esse o motivo da mãe não aprovar a convivência deles.

Após cometer o crime, Kennedy, que na época tinha 21 anos, evadiu-se de Bacabal. Um mês depois ele se entregou à polícia no 7º DP da Lapa em São Paulo e foi preso pelo delegado Rodrigo Silva. Ele estava sem documentos e disse que estava vagando há dias pela cidade. Ele confessou o assassinato da professora ao ser interrogado.

O delegado, como não tinha forma imediata de falar com a Polícia do Maranhão, recorreu à internet para comprovar o que o acusado falava. Na ocasião, encontrou a reportagem sobre o caso publicada pelo Portal Castro Digital, através da qual, além de se inteirar sobre como o crime tinha ocorrido, também soube o nome do delegado de Bacabal responsável pelas investigações e viu a foto do acusado, podendo comparar e confirmar a veracidade dos fatos.

Ao ser contatado pela polícia de São Paulo, o delegado Jader Alves enviou a cópia do mandado de prisão. Posteriormente o delegado também pediu passagens aéreas para a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), com o objetivo de ir buscar o preso em São Paulo. Mas a SSP-MA respondeu que, como já havia sido decretada a prisão do acusado, após este confessar e ficar comprovada a autoria do crime, o recambiamento dele para Bacabal seria de responsabilidade da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão (SEJAP-MA).

Mas devido a processos lentos e burocráticos, a SEJAP-MA nunca foi buscar Kennedy (foto) para ser julgado pelo crime, de modo que posteriormente ele foi solto nos meses finais de 2012. E com essa ineficiência da Justiça do Maranhão, o assassino tomou rumo ignorado e encontra-se livre novamente.

Para entender melhor, leia também:

Professora é morta e degolada em Bacabal

Assassino de professora em Bacabal é preso em São Paulo

Portal Castro Digital ajuda na prisão de assassino em São Paulo

CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER AVISOS DE NOVAS POSTAGENS
Preencha seu e-mail abaixo, em seguida acesse seu e-mail e procure na sua caixa de entrada ou lixo/spam uma mensagem com o assunto Activate your Email Subscription to: Nova postagem no Castro Digital, abra e clique no link de confirmação.



COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Os comentários devem ser relacionados com o assunto da matéria. Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: