quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Metade da população do Brasil faz parte do mundo digital

Uma pesquisa realizada pela Fundação getúlio vargas (FGV) em parceria com a Fundação Telefônica Vivo, publicada na terça-feira (31), revela que metade da população brasileira está incluída no mundo digital, isso coloca o país próximo da média mundial.

No Brasil, 51,2% da população pesquisada tem acesso a celular, telefone fixo, computador e internet em casa, enquanto a média global marca 49,1%. No ranking global de inclusão digital, o Brasil está no 72º lugar, entre 156 países pesquisados, diz a pesquisa da FVG, realizada em parceria com a Fundação Telefônica Vivo, divulgada nesta terça-feira (31), na FGV.

Entre 156 países pesquisados, os dez que têm população com mais acesso ao celular, ao telefone fixo, ao computador e à internet em casa são Suécia (95,8%), Islândia (95,5%), Singapura (95,5%), Nova Zelândia (93,5%), Holanda (92,5%), Irlanda (92,3%), Luxemburgo (92%), Taiwan (91,8%), Suíça (91,3%), e Austrália (91%).

As capitais brasileiras com maior inclusão digital são Florianópolis (77%), Vitória (76,6%), Curitiba (75,8), Belo Horizonte (74%), Porto Alegre (72%), São Paulo (71,7%) e Rio de Janeiro (71,5%). Já os municípios em que os moradores mais têm acesso a celular, telefone fixo e internet em casa são São Caetano do Sul (82,6%), Santos (78,1%), Florianópolis (77%), Vitória (76,6%), Niterói (76%), Curitiba (75,8%), e Santo André (74,8%). São Paulo (71,7%), Rio (71,5%) e Brasília (71,2%) aparecem nos lugares 19, 20 e 21, respectivamente.

É nos estados de Maranhão, Piauí, Pará e Roraima que estão os piores índices de inclusão digital. As três últimas cidades do ranking são Fernando Falcão (MA), com apenas 3,7% da população com acesso digital; Chaves (PA), com 3,7%; e Uiramutã (RR), com 4,51%.

A pesquisa da FVG, segundo o economista Marcelo Neri, coordenador do trabalho, visa a ser uma ferramenta para subsidiar os trabalhos para a conquista do objetivo 8 das Metas do Milênio para o período de 2000 a 2015, que contém indicadores de inclusão digital.

Para elaborar a pesquisa da FGV, foi proposto um indicador de acesso aos meios digitais, o Itic global, que foi aplicado a 156 países e a 5.550 municípios brasileiros.

Segundo a pesquisa, o celular é o grande veículo de inclusão. Entre os dez primeiros países a fazerem mais uso do celular, sete são árabes, o que para o economista, representa a verdadeira primavera árabe.

Com 99% de indivíduos acima de 18 anos com acesso a celular, estão Islândia, Singapura, Emirados Árabes Unidos, Jordânia, Finlândia, Barein, Kuwait, Qatar e Arábia Saudita. No décimo lugar, com 98% da população fazendo uso do celular, vem Omã. O Brasil aparece em 74º lugar, com 87% da população com acesso a celulares.

A base dessa pirâmide é na África, com menos acesso a celular, mas mesmo assim, esses países ainda aparecem na lista, diz o economista, ressaltando a capacidade do celular de chegar a comunidades pobres e distantes.

Congo (44%), Mali (40%), Burkina Faso (34%), Libéria (31%), República Africana Central (20%), Burundi (20%) e Etiópia (9%) são os piores entre os países pesquisados sobre acesso a celular, todos no continente africano.

Mas para os brasileiros, celular não traz felicidade, diz a pesquisa. Nos países pesquisados, o Brasil é um dos raros em que não foi registrado um salto no grau de felicidade declarada quando o cidadão passa a ter acesso a um celular, o que para o economista. Os dez países em que o nível de felicidade mais sobe a partir do acesso ao telefone celular são Chipre, Arábia Saudita, Romênia, El Salvador, Singapura, Uruguai, Cambodja, Polônia, Israel e Argélia.

No Brasil, a cidade que mais usa celular é Chapadão do Céu, em Goiás, com 97,9% habitantes usando o aparelho, seguida das cidades gaúchas de Tio Hugo (97,1%) e Capivari do Sul (96,9%). Entre as capitais, as campeãs em uso do celular são Palmas, no Tocantins (95,7%), Brasília (95,4%) e Goiânia, em Goiás (94,6%). O Rio fica em 24º lugar com 90,2%.
COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: