quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Julgamento do mensalão pelo STF pode acabar em pizza?

O Supremo Tribunal Federal (STF), a partir das 14 hs desta quinta-feira (2), começa a julgar a ação penal 470, popularmente conhecida como processo do mensalão. O caso é considerado o de maior relevãncia até o momento, nos 183 anos de história do STF. Mas esse julgamento tão grande pode acabar em pizza, veja porque mais abaixo.

O julgamento do mensalão tem o total de 38 acusados, dentre políticos, empresários e servidores; 50.389 páginas, 234 volumes, 500 apensos (documentos que foram juntados à ação ao longo do tempo) e mais de 600 testemunhas. O "mensalão" era o suposto pagamento de mesada a parlamentares em troca de apoio político no Congresso.

E para quem achava que este julgamento não iria acontecer, aí está ele, deve durar cerca de um mês. A dúvida agora é se os acusados serão realmente punidos ou vai acabar em pizza. Esta última hpótese pode perfeitamente acontecer, leia as explicações a seguir. Depois, comente com seu perfil do Facebook ou Google/Blogger.

Os acusados respondem aos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, evasão de divisas, formação de quadrilha, gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro e peculato. A pena mínima é de um ano de prisão para formação de quadrilha e a máxima de 12 anos para peculato, gestão fraudulenta e corrupção ativa e passiva.

Segundo os especialistas, réus que obtiverem penas mínimas nos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa ou passiva, peculato e evasão de divisas, ainda que por todos esses crimes, não terão de cumprir pena. Em todos esses crimes, a pena mínima é de até dois anos e elas prescrevem em até quatro anos. Como a denúncia foi aceita em 2007, a prescrição foi em 2011. Caso os ministros apliquem somente as penas mínimas, só não irão prescrever aquelas dos condenados por gestão fraudulenta de instituição financeira e lavagem de dinheiro.

Juristas descartam ainda a possibilidade de alguém ser preso imediatamente após a sentença dada pelo Supremo. Os réus, mesmo que condenados na instância máxima do poder Judiciário, poderão fazer questionamentos após a publicação do acórdão do julgamento. Isso, porém, não reverterá uma eventual condenação.

LEIA+

Lista completa de réus e acusações de cada um deles, como vai ser o julgamento, cronologia do mensalão e todos os demais detalhes

COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

Um comentário:

  1. Brasil de merda com leis falhas.

    MUDANÇA NA CONSTITUIÇÃO PARA TIRAR LEIS TÃO ULTRAPASSADAS , NOS ESTADOS UNIDOS VEMOS EXEMPLOS DE QUE MEXEU FLAUDE VAI EM CANA , AQUI SE BRINCAR GANHA PARABÉNS, POIS DMEOROU DE SER DESCOBERTO.

    ASSISTAM O FILME O Super Lobista

    É CADA UM POR SE E DEUS POR TODOS.

    POIS OS POLITICOS QUEREM É FUDER COM QUEM QUER INTEFERERIR

    ResponderExcluir