terça-feira, 1 de maio de 2012

Depoimentos de testemunhas do caso Décio Sá que vazaram na web

O depoimento de três testemunhas do caso do assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá vazaram e foram publicados na internet nesta terça-feira (1°). Décio foi assassinado na segunda-feira (23) quando estava no bar Estrela do Mar na Avenida Litorânea, em São Luis.

O secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, que na sexta-feira (27) decretou sigilo nas investigações, confirmou que os depoimentos são verdadeiros e lamentou que tenha ocorrido o vazamento na internet. "Os depoimentos são todos verdadeiros, e a publicação deles na internet é bastante prejudicial à investigação e, sobretudo, à segurança dos depoentes. Nós não temos nenhuma dúvida sobre o vazamento. Só queremos saber de onde partiu", afirmou.

VEJA UM RESUMO DOS DEPOIMENTOS DO CASO DÉCIO SÁ QUE VAZARAM NA INTERNET - Mais abaixo tem o link para os depoimentos na íntegra

Uma das testemunhas diz ter chegado ao bar por volta das 22h. Segundo ela, o jornalista Décio Sá estava sentado em uma mesa do lado de fora do bar e falava ao telefone. Em seguinda, Décio entrou no bar, foi até ao banheiro e, ao retornar, desligou o celular, colocando-o em cima da mesa, enquanto aguardava para comer uma caranguejada.

A testemunha contou, em depoimento, ter presenciado o momento em que o assassino se aproximou do balcão e colocou a mão na cintura como se fosse tirar uma bolsa para comprar algo. "O assassino sacou de uma pistola e seguiu em direção ao repórter Décio", afirmou.

A testemunha disse que ouviu o momento em que Décio Sá chegou a falar com o assassino: "Ei, rapaz! O que é isso? Não faz isso!".

Outra pessoa que trabalhava no bar no momento do crime contou que o indivíduo era alto com, aproximadamente, 1,70m, moreno, cabelo liso e trajava uma camisa escura e bermuda jeans.

A seguda testemunha disse que, também, percebeu o momento em que o indivíduo colocou a mão na cintura como se fosse tirar a bolsa para comprar alguma coisa no balcão e presenciou que o indivíduo foi em direção a Décio com a arma em punho. Ela, também, diz ter ouvido Décio Sá afirmar "Que é isso?", declarou.

Uma terceira pessoa que teria presenciado o momento em que o assassino desceu da moto e subiu a duna na Avenida Litorânea relatou as características físicas do executor do crime.

Segundo a testemunha, o homem era da "cor moreno claro, parecido com um índio ou boliviano, cabelo preto, baixinho e bem aparado, com porte físico cheinho, porém não era gordo, apresentava uma barriguinha um pouco acentuada, a altura variada entre 1,75m e 1,70m com idade variando entre 27 e 30 anos. Vestia uma bermuda jeans escura, usava uma camisa preta com uma escrita nas costas", afirmou.

A testemunha pensou que o homem estava indo para as dunas a fim de fazer necessidades fisiológicas, uma vez que segurava algo à altura do abdômem com uma das mãos. Disse que o homem estava nervoso, olhava para baixo e para os lados. Parecia que estava fugindo de algo e percebeu que, quando o indivíduo chegou no topo das dunas, encontrou-se com dois homens.

Clique nos links abaixo para ver os depoimentos na íntegra:

Depoimento da testemunha 01

Depoimento da testemunha 02

Depoimento da testemunha 03
COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: