sexta-feira, 6 de abril de 2012

Fotos da modelo indígena Zahy Guajajara

Neste artigo você confere as fotos da linda modelo indígena Zahy Guajajara, que além de ensaios fotográficos para books, livros e publicidade, também trabalha como atriz, professora de tupi-guarani, escritora de contos e lendas indígenas.

Euzilene Prexede do Nascimento Guajajara - Zahy (Lua) Guajajara - nasceu em 1989 na aldeia Colônia do povo indígena Guajajara, em Barra do Corda - MA. Como atriz já fez figurações em filmes e na Globo, dentre eles o filme francês "Vermelho Brasil" e na série da Globo "As Brasileiras" no episódio "A Selvagem de Santaren".

Nas fotos abaixo, a modelo indígena Zahy Guajajara foi clicada pelo fotógrafo Leonardo Zegur em fevereiro de 2012 na floresta da Tijuca, Rio de Janeiro, cidade onde a modelo reside atualmente.

"Não quero competir com ninguém, nem quero que pensem que as índias são um sonho erótico para os homens, nem que o nu sempre tenha que ser vulgar, só quero que saibam que tudo que faço é simplismente para que respeitem e valorize a mulher índia e que mesmo estando nua ela não deixa de ser mulher e tem que ser respeitada", afirma Zahy Guajajara.

Veja as fotos da modelo indígena maranhense Zahy Guajajara e em seguida, não deixe de expressar sua opinião. Comente no final do artigo, abaixo das fotos, com seu perfil do Facebook ou do Google/Blogger.

Observação: na palavra Zahy, a letra "h" tem o som de "r", portanto pronuncie "zarrí".

IMAGEM - Zahy Guajajara, modelo indígena

IMAGEM - Zahy Guajajara, modelo indígena

IMAGEM - Zahy Guajajara, modelo indígena

IMAGEM - Zahy Guajajara, modelo indígena

IMAGEM - Zahy Guajajara, modelo indígena

IMAGEM - Zahy Guajajara, modelo indígena

IMAGEM - Zahy Guajajara, modelo indígena
COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

8 comentários:

  1. Linda a moça indigena, amo esse povo, tenho varios amigos indigenas, de diferentes partes do pais, são querreiros, lutam pelos seus direitos que na maioria das vezes não são respeitado. Fotos maravilhosas. parabéns. otima tarde. bjs

    ResponderExcluir
  2. ...muiiito linda..uma beleza natural..cobinada com a floresta como cenário ficou o máximo!
    Valeuuuu...

    ResponderExcluir
  3. indio que é indio naum posa para fotos e ainda mais nua,mas é Brasil o que se pode fazer rsrsrsr essa aí de india ...fala serio ...

    ResponderExcluir
  4. gostei muitos das fotos e outra tive o prazer de conhece-la pessoalmente e a acompanhei para almoçar depoisnde sair da faculdade(UERJ). PRAZER TE CONHECER ZAHY BJOSS

    ResponderExcluir
  5. resposta para o flávio:
    vc sabe muito pouco sobre ser índio para fazer tal comentário

    ResponderExcluir
  6. Será que existe algum conflito entre a cultura de andar nua na tribo e a pressão da cultura não-indígena de andar coberta...

    ResponderExcluir
  7. Eta lasqueira,
    Essa racha excitante,
    Excita só de pensar,
    E em ter uma amante.

    Que possa de fato querer,
    Ficar em cima de uma cama,
    Pra fazer comigo um programa,
    Antes de cada amanhecer.

    Diante da beleza nua,
    Pude aqui me inspirar,
    Tamanhos verso,
    Pra quem quiser comentar.

    Só cego não pode ver,
    A boca sem dente,
    É proibido se proibir,
    Que se veja naturalmente.

    Só de assistir,
    Os vídeos da beleza nua,
    Imaginei me ver com ela,
    A cada madrugada de lua.

    Pensando nela,
    Pude me ver a sonhar,
    Com a morena,
    Que se exibia sem ocultar.

    A sua beleza,
    Ainda numa tarde de verão,
    Se exibia sem se intimidar,
    E escrevi esta inspiração.

    Inspirado na morena,
    Que um dia pude ver,
    Se exibir sem ocultar,
    O que ela tem de melhor como mulher.

    O eterno era mesmo um poeta,
    Capaz de nos encantar,
    Com a beleza de uma mulher,
    Que pudesse nos fazer amar.

    Do poeta: Paulo de Andrade

    ResponderExcluir