quinta-feira, 12 de abril de 2012

Deputados estaduais do MA aprovam 15 salários por ano

Por unanimidade, os deputados estaduais maranhenses aprovaram, no final da manhã desta quarta-feira (11), a redução na ajuda de custos dada pela Assembleia Legislativa. Na prática, os parlamentares deixam de receber o equivalente a 18 subsídios por ano e agora passam a receber 15. Mesmo assim, ainda é muito, pois a maioria das pessoas que realmente trabalham, recebem apenas 13 salários por ano.

A votação aconteceu em uma sessão extraordinária, três dias após o Fantástico exibir reportagem sobre os gastos de várias Assembleias Legislativas, citando o Legislativo Maranhense como um dos que mais gasta com seus parlamentares.

Com a nova medida, os deputados não mais receberão, em fevereiro e dezembro de cada ano, a ajuda de custo de R$ 50.105 a que tinham direito.
Nestes meses eles recebiam um um total de R$ 70.148,19, oriundos da ajuda de custo e do subsídio mensal de R$ 20.043 que cada um recebe. Há dois anos esse benefício foi estendido aos suplentes de deputado que, provisória ou permanentemente, assumissem o mandato parlamentar.

Mesmo com a aprovação do projeto de decreto legislativo de iniciativa da própria Mesa Diretora, os deputados maranhenses na verdade receberão em 2012 o equivalente a 16 subsídios. Isto porque no início do ano eles já receberam a ajuda de custo paga em fevereiro e não vão devolver esse dinheiro.
COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: