sexta-feira, 9 de março de 2012

Tempestade solar atinge a Terra e afeta comunicação

A atmosfera terrestre foi atingida ontem (8) por uma das maiores tempestades solares dos últimos cinco anos. O fenômeno afetou as comunicações por rádio e forçou algumas companhias aéreas a mudar trajetos para evitar regiões polares, segundo a agência espacial norte-americana, a Nasa.

“Nos comunicaram a ocorrência de perturbações nas comunicações por rádio e no sistema GPS”, informou a agência. Em outro trecho, a Nasa acrescentou que uma suspensão momentânea das transmissões por rádio obrigou as companhias aéreas a modificar as rotas dos aviões para evitar as regiões polares. “A Nasa se limita a acompanhar a tempestade solar desde a formação até atingir a atmosfera terrestre”.

O fenômeno da tempestade solar começou a ser observado em alguns locais do planeta no último dia 6, mas ontem (8) foi visto de forma mais intensa. Os ventos cósmicos carregados de partículas solares avançavam em grande velocidade - entre 100 quilômetros por segundo e 2.500 quilômetros por segundo - e atingiram a atmosfera terrestre, segundo a Administração dos Oceanos e da Atmosfera norte-americana (Noaa).

Em uma escala de 0 a 5, as previsões eram que a tempestade atingiria o nível 3. De acordo com os especialistas, as previsões se concretizaram devido à intensidade das radiações solares e da força geomagnética. Anteontem (7), a Nasa anunciou que a tempestade solar atingiria os níveis mais elevados.

Porém, a agência espacial não considerou necessário tomar medidas especiais para os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (EEI), que orbita a Terra a 350 quilômetros de altitude. Joseph Kunches, um cientista da Noaa, classificou a tempestade como “uma das mais poderosas desde dezembro de 2006”.

A intensificação das erupções solares é também mais frequente quando o Sol termina um ciclo de atividade para iniciar outro mais ativo, como é o caso desde janeiro de 2008. As tempestades solares observadas há vários séculos provocaram alterações de rotina. Em 1989, em Quebec, no Canadá, a cidade ficou sem energia devido a uma pane no sistema elétrico em decorrência do fenômeno.

Como as anteriores, a tempestade de ontem é suscetível, em função da intensidade magnética, de afetar a distribuição elétrica, o sistema GPS e as comunicações por rádio, bem como o transporte aéreo – que é dependente dessas comunicações. Mais detalhes do fenômeno podem ser obtidos no site da Nasa.
________________
Referência: Info.
COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: