quarta-feira, 14 de março de 2012

Internet causa morte da Enciclopédia Britânica

A tradicional Enciclopédia Britânica vai deixar de ser impressa depois de 244 anos. Com a concorrência da era digital e da internet - principalmente da Wikipédia -, a Britânica vai concentrar seus esforços na enciclopédia online e currículos educacionais para escolas.

A última edição da enciclopédia será a de 2010, um conjunto de 32 volumes que pesa 129 kg e inclui atualizações sobre o aquecimento global e o Projeto Genoma Humano. "É um rito de passagem desta nova era" afirmou Jorge Cauz, presidente da Encyclopaedia Britannica, empresa sediada em Chicago. "Algumas pessoas vão se sentir tristes e nostálgicas com isso. Mas nós temos uma ferramenta melhor agora. O site é atualizado continuamente, é muito mais extenso e conta com recursos multimídia", afirmou.

As vendas de publicação atingiram o pico em 1990, quando 120 mil obras foram vendidas nos Estados Unidos. Atualmente, porém, a versão impressa da enciclopédia representa apenas 1% da receita da companhia. Cerca de 85% vêm da venda de produtos do currículo escolar em disciplinas como matemática, ciências e língua inglesa. O restante vem de assinaturas do site.
________________
Referência: Terra.
COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: