sexta-feira, 6 de maio de 2011

Professores do MA decidem continuar em greve

Em assembléia realizada na tarde desta sexta-feira (06), no Convento das Mercês, em São Luis, os professores da rede estadual do Maranhão decidiram manter a greve que já dura mais de dois meses.

O SINPROESEMMA (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão) recebeu uma proposta do governo do Maranhão na manhã de quinta-feira (5). Na assembléia que terminou por volta das 18 hs de hoje, decidiram manter a greve porque na proposta o ponto sobre o reajuste salarial imediato não foi contemplado.


Outro ponto que consta na proposta encaminhada pela Secretaria de Educação do Estado (Seduc) diz respeito a reposição dos descontos dos dias parados no salário dos professores. Mas não há data para isso ocorrer. Para o sindicato, deve ficar claro quando isso será feito.

Segundo a Seduc, as determinações judiciais serão postas em prática a partir de segunda-feira (9).

O Sinproesemma vai pedir uma nova proposta, desta vez com datas e prazo, à Seduc. Outras assembleias serão feitas em municípios do interior do Estado até a próxima semana. Depois da assembleia os professores fizeram passeata pela rua das Cajazeiras, no Centro, e continuaram com o acampamento em frente à Seduc no bairro Monte Castelo em São Luis.


RECOMENDE ESTA NOTÍCIA PARA SEUS AMIGOS NO FACEBOOK
CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SITE
COMENTE ESTA NOTÍCIA COM SEU PERFIL DO FACEBOOK OU SE PREFERIR, MAIS ABAIXO COM SEU PERFIL DO GOOGLE/BLOGGER - REGRAS: Não é permitido comentário sem identificação. Comentários feitos com conta Fake ou conta do Google do tipo Unknow (Desconhecido) não serão publicados. Todos os comentários são moderados previamente, por isso, não repita o mesmo comentário, pois ele só vai aparecer aqui após aprovação. Comentários com acusações e/ou palavras de baixo calão também serão imediatamente deletados e, se for o caso, o perfil pode até ser banido e não mais permitido que publique nenhum comentário. Também não é permitido comentário com nenhum tipo de publicidade.

0 comentários: